Avançar para o conteúdo principal

Red Hat e Ubuntu recusaram acordo com Microsoft

A Microsoft propôs à Red Hat e Ubuntu um acordo no âmbito do qual não as processaria por violação de patentes.


A proposta de acordos aparece na sequência das ameaças da Microsoft de que o OpenOffice e o linux violavam mais de uma centena de patentes.

Entretanto já foram conseguídos acordos com a Novell (fabricante do Suse Linux), a Xandros e o Linspire. Nos dois últimos casos as empresas são contratadas pela Microsoft para o desenvolvimento de projectos e no primeiro as empresas trocam marketing dos respectivos produtos.

Trata-se portanto de uma tentativa da Microsoft para conseguir alargar o seu mercado reduzindo os do Linux, dando em troca a viabilização de algumas delas.

Felizmente a Red Hat e a Ubuntu, claramente os actuais lideres mantiveram-se firmes e não tiveram medo.

No entanto a procissão ainda agora vai no adro.

Comentários

  1. Li em qualquer lado que houve estudo em dizia que o Linux violava algumas patentes, a maioria delas da IBM.

    i wonder...

    Será que a Microsoft não viola patentes da IBM?
    Já que esta (a IBM) é a campeã de patentes registadas.
    Teria alguma piada ...

    ResponderEliminar
  2. Toda a gente usa patentes da IBM. Basicamente é isso. Eles já estão à tanto tempo no negócio, que têm patentes muito antigas mesmo.

    A IBM e outros parceiros têm um fundo de patentes que eles licenciam gratuitamente para o Linux.

    A Microsoft deve mesmo usar patentes da IBM, mas suspeito que têm algum acordo de cross-licensing como é hábito.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

O que é uma POOL ?

Tenho andado a fazer implementações de mecanismos de pooling em Java 2 Enterprise Edition. Como me parece um conceito algo lato tentei a abordagem do dicionário. Alguns mostram que de facto a palavra é usada para muita coisa. A definição mais comum é "piscina". A que mais me agradou foi o que descobri na wikipedia , onde pooling é apresentada como uma técnica para guardar qualquer coisa que já não é necessária em determinado sitio (a que se chama pool ) com o objectivo de a usar quando necessário optimizando assim a utilização de recursos disponíveis. Partindo para a computação, existem vários tipos de pools: Thread Pool - Conjunto de threads livres que se vão adicionando a um fifo quando não necessárias e retirando quando se quiserem usar. Memory Pool - Conjunto de blocos de memória, todos da mesma dimensão, que se alocam inicialmente e usam à medida que necessário garantindo que o tempo de alocação de memória é constante e a fragmentação minima. Conn

Telemóvel Open Source

Vai chegar ainda este mês ao mundo dos telemóveis, uma solução que vai revolucionar mais uma vez (sim, o IPhone também foi agora apresentado) as comunicações, mas agora de uma nova forma, e será no mínimo interessante verificar os seus desenvolvimentos e implicações. Trata-se de uma incitava do fabricante FIC (talvez se lembrem das motherboards que fabricavam para a Compaq, entre outros), o que só aí já dá uma boa impressão de quem está por detrás do projecto. Trata-se de um telemóvel open source, quad-band GSM, com um módulo interno de AGPS e que tem o Linux como sistema operativo, de seu nome Neo1973 ou FIC-GTA001 que é baseado na plataforma OpenMoko . Os adeptos do Windows não foram esquecidos, sim ele também corre o Windows Mobile . O CPU é o Samsung S3C2410 , baseado no ARM9 ( mais ), tem 128 MB Ram, 64 MB flash e cartão de memória Micro-SD. Só falta uma câmara e Wi-Fi, o que deve vir a ser incorporado em breve. Está assim disponível uma plataforma onde devem aparecer a cur

[Off-topic] "Novas" tendências de gestão

Afinal as novas tendências de gestão não são de agora. E as suas consequências também já são conhecidas há muito. Vejam esta carta do Senhor Vauban , Engenheiro Militar e Marechal de França, dirigida ao Senhor Losvois, Ministro da Guerra de Luís XIV, datada de 17 de Julho de 1683. "Monsenhor: ... Há alguns trabalhos nos últimos anos que não acabaram e não acabarão nunca, e tudo isso, Monsenhor, porque a confusão que causam as frequentes baixas de preços que surgem nas suas obras só servem para atrair como empreiteiros os miseráveis, malandros ou ignorantes e afugentar aqueles que são capazes de conduzir uma empresa. Digo mais, deste modo eles só atrasam e encarecem as obras consideravelmente porque essas baixas de preços e economias tão procuradas são imaginárias, dado que um empreiteiro que perde, faz o mesmo que um náufrago que se afoga, agarra-se a tudo o que pode; e agarrar-se a tudo, no ofício de empreiteiro, é não pagar aos fornecedores, pagar baixos salários, ter os