terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Clueless!

Nem de propósito. Depois de escrever mais um post sobre os abusos das operadoras de plataformas electrónicas de compras fui obrigado a usar uma que nunca tinha usado, mas já tinha ouvido falar.

A coisa começou mal. O sistema para me autenticar, começa por me pedir para correr um applet não assinado e mal construído, o que é uma má prática que a Java Virtual Machine avisa que não será tolerada por muito mais tempo.



Quando eu, relutantemente, dou permissão ao applet para correr, a primeira coisa que ele faz é perguntar-me em que sistema está. O quê?!? Que programadores são estes que nem sequer são capazes de identificar o sistema operativo em que o software está a correr?



Mais adiante, mais problemas. Quando se usa um smartcard (cartão do cidadão ou outro) para assinar documentos, temos que escolher uma opção de um menu. Mas em vez de se escolher a opção óbvia - "smartcard" - temos que escolher a opção errada: "Ficheiro".

Finalmente, se não temos o tipo de certificado que o software quer (mas não diz em lado nenhum qual é) o processo de envio e assinatura de ficheiros termina uma simples mensagem de "Erro", sem dizer mais nada.

Este site é uma vergonha para a nossa profissão.

Curiosamente, esta má qualidade até é benéfica para a operadora da plataforma. O utilizador incauto sentirá necessidade de ligar para o help-desk, onde alguém muito simpático confirmará o erro e informará que mais do que isso não pode fazer se o desgraçado não largar alguns euros a comprar pacotes de serviço de helpdesk. Desesperado para enviar a tal proposta que o vai pode ajudar a aguentar a crise durante mais umas semanas, o fornecedor do Estado ficará tentado a ceder a este esquema imoral de ganhar dinheiro.

Será de propósito? Só eles poderão dizer. Mas que parece... parece!