quarta-feira, 3 de maio de 2006

Padrões de desenho (3) - Como se classificam

Os padrões de desenho, para que sejam utilizáveis devem ser organizados sob a forma de um catálogo.

Deve ser descrito de uma forma consistente, dividido por secções, de acordo com um template. A estrutura mais tipificada do template torna mais fácil a sua aprendizagem, comparação e utilização.

O padrão proposto pelo Gof é:
  • Nome - Designação sucinta. É vital uma boa escolha pois será a forma pela qual passará a ser conhecido;
  • Classificação - Classificação tipificada;
  • Objectivo - Que problema resolve;
  • Identificação alternativa (AKA) - Se fôr caso disso;
  • Motivação - Um cenário que ilustra o problema de desenho e como a solução se organiza para resolver o problema;
  • Aplicabilidade - Em que situações o padrão deve ser aplicado;
  • Estrutura - Representação gráfica das classes e interacções (normalmente em UML);
  • Participantes - Classes que participam no padrão e respectivas responsabilidades;
  • Colaborações - A forma como os participantes colaboram entre eles para cumprir as responsabilidades;
  • Consequencias -Quais as concessões e resultados de usar o padrão;
  • Implementação - Técnicas que devem ser conhecidas para implementar o padrão;
  • Código de exemplo / POC - Exemplo de implementação simplificada do padrão;
  • Utilizações conhecidas - Exemplos de sistemas reais que o estejam a utilizar. Tentar incluir pelo menos dois exemplos de domínios diferentes
  • Padrões relacionados - Que outros padrões do catálogo estão relacionados usando ou usados por este;
Existem padrões para todos os gostos e existem onLine muitos catálogos. Aqui ficam alguns dos que mais uso: