terça-feira, 27 de março de 2012

Diplomados em informática caem para menos de metade

Imagem: MIT
Segundo esta notícia do Negócios Online, Portugal perdeu, em apenas quatro anos, mais de metade dos alunos de informática. Entre 2005 e 2009, a percentagem de diplomados nesta área terá descido de 5,1% para 1,7%.

Estes números foram compilados pelo Eurostat, que os produziu após análise dos estudos universitários no espaço da União Europeia a 27.

A segunda maior queda terá sido no Reino Unido, onde a percentagem de diplomados em informática desceu de 5,9% para 4%.

A média europeia da percentagem de diplomados em informática é de 3,4%.

A notícia não refere, mas seria interessante comparar não só a informática mas todos os cursos de ciência e tecnologia. Não será de espantar que o mesmo se esteja a passar com outros cursos deste género.

Entre a redução do número de diplomados e a emigração dos informáticos mais competentes nada de bom se augura à capacidade das TIC nacionais para competir a nível global, nem mesmo se apenas se dedicarem ao mercado lusófono.

Ideias, alguém?


4 comentários:

  1. Não creio que sejam as dificuldades financeiras a principal razão, mas sim a qualidade de ensino dos mesmos e os conteúdos leccionados.

    A realidade dos mercados das TIC não é a mesma de há 10 ou 20 anos atrás, e acima de tudo valoriza-se a experiência e competência técnica. As certificações são boas alternativas, e quando falo de certificações de qualidade, com currículos de 1 ano, e internacionais.

    "Menos teoria, mais prática e conteúdos actuais... Saber-Fazer, não apenas Saber-Saber."

    ResponderEliminar
  2. Até 2016:

    http://www.theregister.co.uk/2012/03/23/end_of_outsourcing_massacre/

    ResponderEliminar
  3. E isso (caem para menos de metade) e' uma coisa ma?

    ResponderEliminar
  4. Como empresário de TI, acho mal porque precisamos de pessoal e não temos.

    Como cidadão, acho mal, porque o país perde capacidade de acompanhar a evolução global.

    ResponderEliminar