segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Casas "inteligentes"

Estive recentemente numa festa de anos onde "apanhei" uma conversa acerca de "casas inteligentes".

Como gosto destas coisas fiquei com algumas dicas para abordar o tema:
  • O X10 é um protocolo para esquecer, apesar de haver grandes empresas a "vendê-lo" aos consumidores. Não é fiável. Dá muitos problemas.
  • O que "está a dar" é o EIB - European Instalation Bus
  • A esmagadora maioria dos dispositivos são controlados com em On/Off, ou seja : Ligar ou desligar a tensão nas tomadas.
  • O mais fiável e prático é ter uma rede em estrela até cada tomada e interruptor e depois ligar os pares de fios a um controlador central
O X10 é um protocolo que utiliza as linhas eléctricas para comunicar com os dispositivos controlados. Desta forma para ligar ou desligar uma tomada controlada por X10 não é preciso mais do que a ligação dos fios eléctricos tal como numa tomada normal. Apesar da falta de fiabilidade existem muitos dispositivos baratos que podem ser controlados com o X10

O EIB, apesar de ser uma norma europeia convergiu com outras implementações proprietárias e deu origem ao KNX que foi estandardizado em normas europeias e ISO.

É uma implementação do modelo OSI das redes de computadores e pode funcionar sobre vários meios de comunicação físicos (par entrançado, ethernet, rede powerline, rádio ou infravermelhos).

A ideia é qualquer dispositivo KNX poder ser ligado a uma rede que suporte o standard.
Os dispositivos estão descritos em categorias que definem se pode ser instalado directamente pelo consumidor ou se terá de o ser por um técnico especializado. Todos os grandes fabricantes de material eléctrico como a Siemens comercializam dispositivos KNX.

O controlo dos dispositivos pode ser efectuado por micro controladores especializados, por um simples PC com software específico ou até funcionar em modo autónomo após programação inicial.

Decididamente é algo com que mais dia menos dia hei-de começar a brincar. Imaginem esta tecnologia associada a um sun spot. Não descobri nada, mas era interessante.