segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Foro de Inovação de Lisboa



A CompTIA, Computing Technology Industry Association, em cooperação com ASSOFT e ANETIE, vai realizar na próxima quinta-feira dia 11, o Foro Europeu de Inovação. Esta conferência terá lugar em Lisboa, no hotel Corinthia Lisboa, Av. Columbano Bordalo Pinheiro 105, das 9.00 às 15.00.

O programa da conferência, que será aberta pelo Dr. Jorge Pedreira, Secretário de Estado Adjunto e da Educação, conta com os seguintes temas:
  • PMEs, Inovação e Propriedade Intelectual
  • Standards e Interoperabilidade
  • e-Skills e Inovação

Para além do elevado interesse do programa, é de salientar a participação de um dos autores mais prolíficos do Bitites - Sérgio Ferreira - que fará parte do painel de especialistas no debate sobre PMEs, Inovação e Propriedade Intelectual.

A inscrição é gratuita e limitada, podendo esta ser efectuada através do e-mail Lisbon_InnovationForum@eficom.eu





Programa completo

Abertura da conferência
  • Jorge Pedreira, Secretário de Estado Adjunto e da Educação, Lisboa (a confirmar)
Boas-vindas
  • Hugo Lueders, Director Public Policy Europa, CompTIA, Bruxelas
  • Manuel F. R. Cerqueira, Presidente, ASSOFT, Lisboa
  • Tiago Valente, ANETIE, Lisboa
PMEs, Inovação e Propriedade Intelectual
  • José Lamego, Deputado, PS, Lisboa
Painel
  • Manuel F. R. Cerqueira, Presidente, ASSOFT, Lisboa
  • Rui Grilo, Vice-Coordenador, Plano Tecnológico, Lisboa
  • Sérgio Ferreira, Director Técnico, MoreData, Lisboa
  • João Neto, Mobicom, Lisboa (a confirmar)
Sessão de perguntas e respostas (Q&A)

Café


Standards e Interoperabilidade
  • Representante do Governo Português (a confirmar)
Painel
  • Marco Raposo, Alcatel-Lucent, Lisboa
  • Miguel Caldas, Microsoft, Lisboa
  • Pedro Quintas, Director I & D, Jurinfor, Lisboa
Sessão de perguntas e respostas (Q&A)

Almoço

e-Skills e Inovação

  • Graça Simões, Agência para a Sociedade do Conhecimento (UMIC), Lisboa
Painel
  • Nuno Guarda, CISCO Systems, Lisboa
  • Frank Weermeijer, Director Geral, Randstad, Lisboa
  • PME Portuguesa (a confirmar)
Sessão de perguntas e respostas (Q&A)

Conclusões

  • Hugo Lueders, Director Public Policy Europa, CompTIA, Bruxelas

3 comentários:

  1. Hoje o Puxapalavra está um verdadeiro festival de bitites!
    Quando é que vocês nos explicam o alcance (pequeno alcance?)da resolução aprovada na AR em 2007-10-04 sobre sotware livre?
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Significa que a AR deve publicar a sua informação em formatos abertos, e que os cidadãos podem enviar informação em formatos abertos para o parlamento, open document por exemplo.

    O software livre passa a ser uma opção de cada deputado, que agora passa a ser suportada pelos serviços da AR.

    Estas são as partes positivas do que foi aprovado.

    A parte menos positiva foram as alterações introduzidas pelo PS, PSD e CDS que visam que os formatos da MS serão os únicos suportados por todos os deputados, quer isto dizer que um deputado do PCP, por exemplo, não pode enviar um texto em Open Document (standard, formato aberto do Open Office) a outro grupo parlamentar ou aos serviços da AR sem correr o risco de que alguém lhe diga que não consegue ler o ficheiro, pedindo quem lho enviem em formato .doc (fechado, proprietário da MS).

    Não ficou assegurada, especificamente, formação em software livre, Open Office por exemplo.

    Penso que a AR poderia ter aprovado a proposta do PCP, sem a desvirtuar, o que colocaria o software livre em pé de igualdade com o software proprietário, no parlamento, desta forma perdeu-se algum do arrojo da proposta inicial .

    Apesar de tudo foi positivo, talvez quando o PE adoptar os formatos do Open Office nas suas trocas de informação, este tema volte à AR e se possa dar mais um passo em frente, na direcção do software livre e formatos de informação abertos. Fica a sensação de que se poderia ter ido mais longe, para estarmos na vanguarda do conhecimento :-)

    Carlos Patrão.

    ResponderEliminar
  3. Isto merece um post próprio, ó Patrão!

    ResponderEliminar