terça-feira, 19 de junho de 2007

Red Hat e Ubuntu recusaram acordo com Microsoft

A Microsoft propôs à Red Hat e Ubuntu um acordo no âmbito do qual não as processaria por violação de patentes.


A proposta de acordos aparece na sequência das ameaças da Microsoft de que o OpenOffice e o linux violavam mais de uma centena de patentes.

Entretanto já foram conseguídos acordos com a Novell (fabricante do Suse Linux), a Xandros e o Linspire. Nos dois últimos casos as empresas são contratadas pela Microsoft para o desenvolvimento de projectos e no primeiro as empresas trocam marketing dos respectivos produtos.

Trata-se portanto de uma tentativa da Microsoft para conseguir alargar o seu mercado reduzindo os do Linux, dando em troca a viabilização de algumas delas.

Felizmente a Red Hat e a Ubuntu, claramente os actuais lideres mantiveram-se firmes e não tiveram medo.

No entanto a procissão ainda agora vai no adro.

2 comentários:

  1. Li em qualquer lado que houve estudo em dizia que o Linux violava algumas patentes, a maioria delas da IBM.

    i wonder...

    Será que a Microsoft não viola patentes da IBM?
    Já que esta (a IBM) é a campeã de patentes registadas.
    Teria alguma piada ...

    ResponderEliminar
  2. Toda a gente usa patentes da IBM. Basicamente é isso. Eles já estão à tanto tempo no negócio, que têm patentes muito antigas mesmo.

    A IBM e outros parceiros têm um fundo de patentes que eles licenciam gratuitamente para o Linux.

    A Microsoft deve mesmo usar patentes da IBM, mas suspeito que têm algum acordo de cross-licensing como é hábito.

    ResponderEliminar